Corretor, você sabe a diferença entre a tabela PRICE e SAC?

A Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante (SAC) são dois modelos de financiamento de imóveis disponíveis no mercado. Mas qual é o mais indicado para cada tipo de cliente? Como funcionam os reajustes de cada um deles? Como corretor, é importante saber cada característica desses modelos para orientar da melhor forma possível o seu potencial comprador, fechando vendas com maior agilidade e sem dores de cabeça para ambas as partes.

O SAC trabalha com o processo de amortização da dívida do financiamento de forma constante. Ou seja, são realizados pagamentos periódicos a fim de quitar os valores totais até o final do período acordado anteriormente. Como o valor é amortizado com pagamentos constantes, as parcelas serão decrescentes ao longo do tempo. Ou seja, terão redução de valor ao decorrer dos pagamentos das prestações. Já no sistema da Tabela Price, o que se mantém constante são os valores das prestações, porém, o valor principal da dívida será crescente mês a mês, tendo um custo um pouco maior ao final do processo.

financiamento1

Para ilustrar melhor essa diferença, imagine que no sistema SAC o cliente paga mais nas primeiras parcelas e amortiza o restante tornando as parcelas menores ao longo do financiamento. Na Price, ele pagará cerca de 25% menos na primeira parcela, porém, terá até 15% do valor mais caro no final, sem considerar as correções.

Mas, afinal, qual é a melhor opção para o meu cliente?

Isso depende do que ele está pensando e qual é a sua situação e a do mercado dentro do período onde quer efetuar a compra do seu imóvel. O SAC, por exemplo, é um sistema indicado para quem não tem grandes chances de obter um aumento de renda durante o financiamento do seu imóvel. Como há uma diminuição no valor das parcelas, pode compensar já que esse efeito não atrapalha no planejamento dos custos que ele tem.

A Tabela Price é utilizada não só em imóveis, mas também para o financiamento de bens de consumo como automóveis e empréstimos no geral. Como o valor é sempre o mesmo nas parcelas, acaba sendo uma ótima oportunidade de manter as contas sempre dentro do planejado e não tem surpresas no final do mês ou dívidas não programadas.

E como funciona o sistema de juros para esses financiamentos?

O sistema da tabela Price tem juros maiores do que os do SAC. Isso acontece porque o que vai ser pago a mais pelo cliente, vai depender da quantidade de parcelas e dos juros planejados, saindo sempre mais caro nesse formato de financiamento. Alguns bancos diminuem o percentual de comprometimento de renda quando o cliente opta por esse sistema, assim como o prazo máximo e potencial de financiamento concedido. É interessante fazer uma análise de crédito para entender o cenário de financiamento que o banco pode liberar para o cliente e o custo máximo das prestações.

juros

O planejamento da compra de um imóvel deve também levar em conta as instabilidades econômicas do país, pois a escolha do modelo de amortização que o cliente vai fazer será também impactada por esses aspectos. É importante que o comprador saiba todos os detalhes sobre o modelo de financiamento que vai escolher para ter o seu imóvel de forma mais confortável e uma experiência de compra vantajosa e menos burocrática. O fundamental é entender qual formato atende melhor às necessidades e cabe no bolso não só no momento, mas também a longo prazo.